Conto: Enlaces da Vida


Estava ela frente ao seu enredo, seu antagonista, seu conflito interior e seu
clímax: a vida.
O que aparentemente seriam obstáculos, diante daquela situação eram suas maiores alternativas, maiores oportunidades.
O que aos olhos dela pareciam seus defeitos, seriam, em verdade, as virtudes intrínsecas em sua alma.
Os mais abstrusos problemas que tinha, eram as tão requeridas e buscadas soluções, que não solucionavam seu lado supérfluo, possuíam as soluções para seu âmago, seu íntimo.
Seus maiores antagonistas, eram aqueles que mais lhe estendiam a mão nas horas de necessidade.
As indesejadas lágrimas, se tornavam aliadas, pois nos incessantes prantos, a calmaria se encontrava.
Suas rimas que buscava, delas se desencontrar, em auxílio poderia, escrever, se expressar.
Sabia ela que a vida não permitiria ensaios, por isso, não me alongo, nas palavras ao meu modo.
Revelo então uma narrativa feita por onisciência, na presença e coração.

Um comentário:

  1. esse texto vc tava super inspirada hein!!!!!
    Haja dicionário rsssss

    ResponderExcluir