além.

Foto: ONG Reviva

Além. É que muito se fala sobre agradecer, mas esquece de que a gratidão vai adiante pelas palavras ditas: o sentimento, verdadeiramente, é sobre o que se carrega ao agir com o coração.

Agradeça: mas não apenas por aquilo que lhe sai com felicidade. Agradeça pelas lágrimas, decerto lavaram-lhe o íntimo a ponto de tornar-lhe pronto a novas experiências. Agradeça pela tristeza: apesar dos pesares, com certeza lhe foi, sabendo vê-la com bons olhos, uma boa companheira de reflexões. Agradeça pela dor. É que, por mais forte que seja, ela vem nos trazer lições que não esqueceremos.

Agradeça por poder agradecer. Por ter, em algum momento que seja, a oportunidade de exercer a gratidão de boa forma. Por ter o olhar voltado para a positividade e enxergar "a luz no fim do túnel" que tanto buscamos: se sabemos ser gratos, conseguimos chegar ao ponto de compreender que somos nós mesmos os responsáveis por fazê-la resplandecer, se caminhamos para evoluir.

Se puder fazer algo por alguém, agradeça. A mais pura verdade que pode ser dita é a de que somos nós os maiores ajudados pela ação em que trabalhamos. Porque aprendemos. Porque nunca saberemos tudo e nunca somos tão grandes que não precisemos crescer em algum aspecto. Agradecer ensina e eleva o coração. Possibilita caminhos e lembranças que só são narráveis a quem se permite.

O ato de agradecer é justamente assim, autopermissivo. É aceitar em si mesmo as capacidades e limitações: seguindo no melhor caminho e trabalhando com as possibilidades mais bonitas. É deixar que as portas se abram e que tudo aja a favor. A gratidão é, de toda forma, o amor em exercício.

Larissa Mariano

Texto escrito para a ONG Reviva (http://reviva.org.br) para a coluna Textos de Quinta

Nenhum comentário:

Postar um comentário